Presa por tráfico de crianças diz que está sendo ameaçada na cadeia; mulher é suspeita de dopar os pais de bebê para raptá-lo

Read Time:1 Minute, 47 Second

Elicarla Maria Alvares, de 40 anos, é suspeita de ter raptado um bebê em Duque de Caxias e levado para Minas Gerais para venda e adoção ilegal.

Elicarla Maria Alvares, de 40 anos, presa nesta quarta-feira (30) pelo raptado um bebê disse, durante audiência de custódia, que está sendo ameaçada e agredida dentro da cadeia. Elicarla Maria Alvares, que vai responder por tráfico de crianças para adoção ilegal, estava foragida há dois anos da justiça.

Ela e a filha, Vitoria Aparecida Alvares, são suspeitas de dopar um casal que estava em situação de rua para roubar o bebê deles. Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro, Vitoria foi a responsável por provocar o desmaio do casal.

Na época, eles foram atraídos para uma casa em Nova Campinas, que fica em Duque de Caxias, com a oferta de abrigo e comida, além de um emprego, em abril de 2021. Logo depois de entrarem na casa, os pais do bebê teriam sido dopados.

As buscas pela criança começaram logo após os pais acordarem, e o moradores do município se mobilizaram para ajudar. A própria Elicarla foi envolvida nas buscas, e negou saber do paradeiro de Vitoria.

Com o medo da situação tomar proporções maiores, a mãe contou que Vitoria tinha levado a criança para outro estado.

O bebê foi localizado em Viçosa, em Minas Gerais, e devolvido aos pais após dias sumido. Antes disso, ele estava sendo negociado por R$ 12 mil e na época Vitoria disse que ele estava “com um pé fora do Brasil”.

Vitoria, ao voltar pro Rio, foi presa e condenada a mais de 6 anos de prisão. Elicarla era considerada foragida desde setembro de 2021.

Segundo o relato da suspeita aos policiais, ela estava em situação de rua na Zona Sul do Rio enquanto seus dois filhos, menores de idade, estão com os padrinhos.

Ela foi detida por agentes do Aterro Presente e passou por audiência de custódia nesta quinta-feira (31), onde a prisão foi mantida. Elicarla foi encaminhada a cuidados médicos após relatar agressões e ameaças.

Ela é acusada de tráfico de crianças para adoção ilegal e agora aguarda julgamento.

 

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Caso Patrícia Amieiro: júri popular é antecipado para junho de 2024
Next post 5ª Turma do STJ mantém decisão da Justiça do Rio que rejeitou denúncia contra Flávio Bolsonaro por rachadinha