‘Meu pai matou minha mãe’: filhos de 4 e 2 anos viram momento que mulher foi morta a tiros enquanto amamentava na Baixada Fluminense

Read Time:2 Minute, 30 Second

Suspeito foi preso pela DHBF após ser baleado e a arma do crime foi apreendida. Cristiane dos Anjos, de 30 anos, estava com os filhos na casa dos pais depois de se separar do ex-marido. A família dela diz que a mulher se separou por agressões sofridas anteriormente.

Uma mulher foi vítima de feminicídio, na Baixada Fluminense, enquanto amamentava um bebê de 2 meses. A mãe de Cristiane dos Anjos Barbosa, de 30 anos, a encontrou ensanguentada com a criança no colo, nesta terça-feira (29).

A mulher tinha voltado para a casa dos pais depois de se separar do marido, identificado como Leandro Santos Dias — encontrado baleado nesta quarta. Segundo a família, a mulher se separou por causa de agressões sofridas anteriormente.

“O bichinho saiu correndo gritando pela rua ‘meu pai matou minha mãe’, e o neném nos peitos dela mamando. O marido maltratou ela, o bebê nasceu antes do tempo por causa disso”, conta a mãe, Dilce Santos.

Mãe de três filhos, Cristiane é descrita como uma mulher doce e bondosa. O corpo dela foi sepultado na tarde desta quarta-feira (29) no Cemitério Tanque do Anil, em Duque de Caxias.

“A gente ia passear, levava as crianças na praça, tirava foto. Só tinha 15 dias que ela estava aqui com a gente”, lamenta a mãe, aos prantos. As crianças vão ficar com a avó.

Suspeito baleado
O principal suspeito da morte de Cristiane dos Anjos Barbosa, de 30 anos, foi baleado no peito na tarde desta quarta-feira (29) na Baixada Fluminense. Leandro Santos Dias foi levado para o Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, onde foi constatado que ele estava foragido.

Ele foi preso pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense e, na casa dele, foi apreendido um revólver calibre 38, que, segundo a polícia, pode ter sido utilizado para matar Cristiane.

As primeiras informações dão conta que ele foi baleado por traficantes da localidade do Pantanal, em Duque de Caxias. Não se sabe ainda o estado de saúde de Leandro.

O crime aconteceu na Rua Itaipava, no Parque Araruama, em São João de Meriti, nesta terça-feira (28).

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense investiga o caso.

Sepultamento vira caso de polícia
O corpo de Cristiane seria sepultado na manhã desta quarta-feira (29) no Cemitério Tanque do Anil, em Duque de Caxias. No entanto, quando a família chegou para o sepultamento, outro corpo estava no lugar que pertence ao jazigo familiar.

A situação precisou ser registrada na 59ªDP (Duque de Caxias), e o enterro só aconteceu na parte da tarde.

A AG-R, empresa que administra o cemitério, afirma que disponibilizou outro local para o sepultamento, e que o funeral não foi cobrado da família.

Em nota, explicou que o corpo que está no jazigo da família tem identificação e será exumado em maio de 2024, quando a família poderá transferir o corpo de Cristiane para o local – no entanto, só pode ser feito depois da exumação dela.

Uma sindicância foi aberta para apurar o caso.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Polícia Militar prende suspeito de executar PM na porta de casa no Rio
Next post Justiça suspende registro profissional de médico preso por violação sexual contra pacientes no RJ