Músico apontado como suspeito de ter sido recrutado pelo Hezbollah negou em depoimento ter sido convidado para atividade terrorista

Read Time:3 Minute, 16 Second

Em depoimento obtido com exclusividade pela TV Globo, Michael Messias disse que viajou duas vezes ao Líbano em menos de um ano e que viagem foi para intercâmbio musical. O g1 tenta contato com a defesa.

Em depoimento à Polícia Federal (PF), o músico Michael Messias, preso neste domingo (12) no Rio de Janeiro apontado como suspeito de ter sido recrutado pelo Hezbollah — grupo libanês extremista apoiado pelo Irã, considerado terrorista por vários países, como Estados Unidos, França e Alemanha — contou que conheceu os libaneses que teriam o recrutado para atos terroristas em um casamento no Rio e que, que viajou ao Líbano e negou ter sido convidado para realizar atividade terrorista.

A TV Globo teve acesso com exclusividade ao depoimento de Messias.

Quando a PF apresentou a ele o símbolo do Hezbollah, afirmou que não viu a imagem em nenhum local no Líbano ou no Brasil.

Ele disse que foi duas vezes ao Líbano em menos de um ano e que, pelo menos a primeira viagem, teria sigo paga pelo sírio naturalizado brasileiro Mohamad Khir Abdulmajid. Ele alegou no interrogatório que foi procurado para fazer apresentações de pagode no Líbano.

Mohamad é procurado pela Interpol e principal alvo da investigação da ameaça terrorista pela PF. Assim como outros investigados, Messias citou no depoimento que conhece e que esteve com Mohamad, o que fez acender o alerta da PF.

O músico afirmou que fez duas viagens ao Líbano: uma sozinho no final de 2022 e outra em março deste ano acompanhado da esposa. Esta segunda viagem ele afirmou ter sido para um “intercâmbio musical”.

Messias reconheceu uma imagem de Mohamad apresentada pelos investigadores durante o depoimento e disse o teria encontrado durante o casamento no Rio e em outro momento, em uma agência de viagens para comprar as passagens para o Líbano. Depois, afirmou que não viu mais o homem nem no Brasil e nem no Líbano.

Ele relatou não ter se encontrado com nenhum chefe do Hezbollah, diferentemente do que afirmou outro alvo da operação antiterrorismo da PF, que disse que negou trabalho para ‘sequestrar e matar’ e que ganhou US$ 600 ao voltar para o Brasil.

À PF, ele também falou que não possui arma ou explosivo e nem sabe manusear estes itens.

Messias disse que, na primeira viagem ao Líbano teve passagem e hotel pagos por Mohamad, que foi sozinho, ficou num bom hotel e que foi recebido por outras pessoas em Beirute. Ele disse ter visitado pontos turísticos e que não tinha recebido nenhum dinheiro, além de não ter tido despesas na cidade pois tudo foi pago pelos libaneses. Ele afirma que também não recebeu dinheiro ao voltar ao Brasil, mas que levou US$ 500 e não gastou nada.

O músico afirmou que não teve mais contato com Mohamed entre a primeira e a segunda viagem ao país e que conversas anteriores entre os dois eram sobre “levar música para o Líbano”.

Para a segunda viagem, ele disse ter recebido uma ligação de WhatsApp de uma pessoa desconhecida que também se ofereceu para bancar tudo, incluindo passagem aérea e hospedagem. Messias afirmou que recebeu a passagem, mas que não se recordava do WhatsApp ou do e-mail que enviou os dados. Ao chegar no Líbano, contou que foi chamado pelo telefone por uma outra pessoa que falava libanês e que não recebeu nenhum dinheiro do Hezbollah. Nessa segunda estadia em Beirute, ele disse que ficou sete dias.

O g1 tenta contato com a defesa de Michael Messias.

Os investigadores estão atrás agora também dos chamados “intermediários recrutadores”: pessoas supostamente contratadas no Brasil por Mohamad para ir atrás de brasileiros interessados em aceitar dinheiro para integrar células do Hezbollah nas áreas de logística e inteligência para a prática de atentados.

Um libanês naturalizado brasileiro, que também está em Beirute e é procurado pela Interpol, encabeçaria junto com Mohamad todo este esquema de aliciamento para o Hezbollah, segundo as investigações da PF.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Integrante do esquema de recrutamento no Brasil para o grupo Hezbollah é preso pela PF no RJ
Next post MPF pede condenação de Daniel Silveira por desvio de R$ 220 mil dos cofres públicos