‘Ele não se conformou em perdê-la e o matou’, diz avó de jovem morto em casa de festas; polícia investiga ex da namorada da vítima

Read Time:2 Minute, 27 Second

Renan Costa dos Santos estava com a namorada quando um homem – que as investigações apontam que seria o ex-namorado da mulher – chegou e efetuou vários disparos. O suspeito fugiu.

A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) abriu um inquérito para investigar o que motivou o assassinato de um rapaz de 28 anos dentro de uma casa de shows em Madureira, na Zona Norte do Rio, no último domingo (10). O corpo da vítima foi enterrado no fim da manhã desta terça-feira (12).

Renan Costa dos Santos estava com a namorada quando um homem – que as investigações apontam que seria o ex-namorado da mulher – chegou e efetuou três disparos. O suspeito fugiu.

De acordo com testemunhas, Renan e a namorada estavam na casa de shows Palácio Show, na Zona Norte da cidade, quando o agressor chegou atirando contra ele.

“Ele não se conformou em perdê-la e o matou”, afirmou a costureira Ana Célia Santos, avó da vítima.

Após um dos disparos acertar Renan, ele foi socorrido e levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer horas depois.

Parentes do jovem afirmam que o namoro de Renan com a namorada sempre foi marcado por conflitos. O casal, junto há quase dois anos, chegou a terminar em abril deste ano, quando a jovem teria começado a se relacionar com o suspeito de atirar contra Renan, mas o relacionamento durou pouco e ela reatou com o ex.

“A vida dos dois era muito atribulada. Em uma dessas brigas, que eles se separaram, eu achei que era o fim, e ela arrumou esse cara. Passou um tempo, voltaram a morar de novo”, disse Ana Célia.

Segundo a família da vítima, o término repentino e o retorno do relacionamento não foram bem aceitos pelo agressor. Testemunhas também contam que, antes de atirar contra o rapaz no domingo, o suspeito já teria ameaçado jogar o carro em Renan, caso ele não se afastasse da namorada.

O corpo de Renan foi enterrado no final da manhã desta terça-feira (12) no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio. Cerca de 200 pessoas participaram do velório e sepultamento.

A mãe passou mal no enterro e teve que ser amparada com uma cadeira de rodas.

Segundo a Polícia Militar, agentes do 9ºBPM (Rocha Miranda) foram acionados para uma ocorrência de tentativa de homicídio, na Rua Clara Nunes no domingo. De acordo com o comando da unidade, durante patrulhamento na região, os agentes ouviram disparos de armas de fogo e foram verificar. Chegando ao local, os PMs encontraram um homem caído e solicitaram socorro ao Corpo de Bombeiros.

O caso foi registrado na 29ªDP (Madureira) e é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital. Em nota, a Polícia Civil informou que agentes da DHC estão em diligências em busca de testemunhas e informações para identificar a autoria do crime e esclarecer os fatos.

 

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Empresa investigada por corrupção na intervenção federal no RJ tem ligação com morte de presidente do Haiti; entenda
Next post Já ministro, Braga Netto continuou a manter contato com investigados por corrupção na intervenção federal no RJ