Polícia identifica mais três suspeitos de envolvimento no ataque a tiros que atingiu Mingau em Paraty

Read Time:3 Minute, 11 Second

Crime aconteceu no sábado, no bairro Ilha das Cobras. Homem suspeito de envolvimento no ataque foi preso no domingo. Baixista do Ultraje a Rigor passou por cirurgia de emergência em um hospital de São Paulo e em estado grave.

A Polícia Civil identificou mais três suspeitos de envolvimento no ataque a tiros que atingiu Rinaldo Oliveira Amaral, mais conhecido como Mingau, baixista do Ultraje a Rigor, em Paraty (RJ). A informação foi passada pelo delegado da cidade, Marcello Russo, nesta segunda-feira (4).

De acordo com o delegado, foi pedido à Justiça para que fossem expedidos os mandados de prisão preventiva contra os suspeitos.

O crime aconteceu no fim da noite de sábado (2). No domingo (3), policiais militares e civis prenderam um homem, de 29 anos, por suspeita de participação no ataque. Ele foi localizado no bairro Ilha das Cobras, bairro onde ocorreu o ataque.

Com o suspeito, a polícia encontrou farta quantidade de drogas, como maconha, cocaína e cheirinho de loló, além de dois carregadores estendidos, kit rajada, munições e uma pistola glock, com número raspada, calibre .40.

“Essa arma teria sido usada na empreitada criminosa, na Praça do Ovo, na Ilha das Cobras, que vitimou o Rinaldo. No local, nós encontramos três estojos do calibre .40, além de um projetil deflagrado também no mesmo calibre. Ou seja, essa arma está sendo colocada no local do crime”, disse o delegado.
O homem foi levado para a delegacia de Paraty e será transferido nesta segunda-feira para um presídio do Rio de Janeiro (RJ), onde vai passar por uma audiência de custódia.

Mingau passou por uma cirurgia de emergência na cabeça depois de dar entrada no Hospital São Luiz do Itaim, em São Paulo (SP). O estado dele é grave.

“O procedimento durou cerca de 3h30. O quadro clínico é grave, e o paciente seguirá aos cuidados da Unidade de Terapia Intensiva, sedado e mantido sob ventilação mecânica”, diz o hospital.
O baixista chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Municipal Hugo Miranda, em Paraty, mas precisou ser transferido porque não havia neurocirurgião na unidade.

Isabella Aglio, filha do baixista, afirmou em uma publicação no Instagram no domingo (3) que o estado do pai dela é delicado e pediu para fãs e amigos rezarem.

Relembre o caso
Mingau foi baleado por volta de 22h de sábado. O músico, de 56 anos, estava com um amigo passando em um carro em alta velocidade perto da Praça do Ovo quando foi alvo de vários disparos efetuados por criminosos armados.

Em depoimento à Polícia Civil, o amigo, que estava no veículo, disse que eles sacaram dinheiro no banco e estavam indo fazer um lanche quando sofreram o ataque.

À Polícia Militar, o acompanhante de Mingau deu outra versão: a de que ambos estavam indo comprar drogas, segundo o registro da ocorrência.

O carona contou que se abaixou para se proteger dos tiros, mas percebeu que Mingau caiu para o seu lado logo após os primeiros disparos. Em seguida, o automóvel perdeu o controle e bateu no portão de uma casa.

O amigo do músico explicou ainda que assim que encostou em Rinaldo viu que ele foi atingido na cabeça.

Carro pode ter sido confundido

O delegado de Paraty afirmou que a área onde o baixista foi baleado é dominada pelo tráfico de drogas.

“Ao ver esse carro entrando, uma picape escura, eles podem ter confundido e efetuado o disparo que acabou atingindo esse integrante da banda Ultraje a Rigor”, explicou Marcello.
A Polícia Civil informou ainda que os agentes continuam em diligências na tarde deste domingo para identificar e localizar os outros envolvidos na tentativa de homicídio.

Informações dos outros envolvidos no crime podem ser passadas para o Disque Denúncia pelos telefones ou pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”. Os números são: 03002531177 e (21) 2253-1177. O anonimato é garantido.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous post Justiça proíbe que donos da 123 Milhas saiam do país e autoriza condução coercitiva à CPI
Next post Porteiro diz que Victor Meyniel ‘chegou a desmaiar’ com ‘vários socos no rosto’